Publicidade
Publicidade

Televisión Española
Televisión Española

Website:

Histórico
Televisión Española (TVE) é o canal de televisão mais antigo da Espanha. A empresa foi fundada no dia 28 de Outubro de 1956 e pertence à Corporación de Radio y Televisión Española (RTVE) desde o dia 1 de Janeiro de 2007. A Corporación de Radio y Televisión Española engloba tanto a própria Televisión Española (TVE) como a Radio Nacional de España (RNE), o Instituto Oficial de Radio y Televisión (IORTV) e a Orquestra y Coro de Radiotelevisión Española. Está associada a União Europeia de Radiodifusão.
A TVE é a marca de referência do maior grupo audiovisual da Espanha. Está presente nos cinco continentes via satélite e através dos principais operadores de cabo da Europa, América e Ásia. A RTVE participa no canal de notícias Euronews até maio de 2008 e no apoio à producção de cinema espanhol.
No dia 11 de Maio de 2006, aprovou-se uma nova lei da radiotelevisão pública em Espanha. Em Janeiro de 2007, iniciou-se a aplicação de um polémico plano de reestruturação da RTVE que despede 4.150 trabalhadores fixos maiores de 52 anos (a 31 de Dezembro de 2008, para reduzir custos, enquanto abre as portas a várias centenas de novos trabalhadores mediante oposições, além de fixar uma alta percentagem de trabalhadores contratados.
Frente aos 9.212 empregados da RTVE a finais de 2006, a RAI (Itália) tinha contratado 11.800 trabalhadores, France Télévision tinha contratado 13.500; a BBC superava os 20.000 trabalhadores contratados, enquanto as alemãs ARD e ZDF somavam entre as duas cerca de 40.000 trabalhadores contratados. No entanto, a TVE é a televisão que mais se endividou de todas elas porque desde 1984, os governos PSOE (primeiro) e os conservadores do Partido Popular incumpriram a lei da rádiotelevisão e o ente público RTVE deixou de receber ajudas do estado.
Nos últimos 22 anos, a gestão da TVE não custou dinheiro ao contribuinte, mas o défice contável gerado a partir da aparição das televisões privadas teve que ser pago com subscipções de dívida que a banca privada espanhola assumiu com a garantia do estado e que agora o estado assumirá.
Desde o dia 1 de Janeiro de 2010, financia-se através de subvenções públicas e impostos directos sobre os operadores privados de televisão e telecomunicações, abandonando o mercado publicitário. Espanha é um dos poucos países da União Europeia onde os cidadãos não pagam para subvencionar de maneira parcial ou total a radiotelevisão pública.

Última atualização: 15/10/2013 15:23
Siga-nos
Facebook - Guia de Programação Twitter - Guia de Programação

Publicidade

Guia de Programação - 2020