Publicidade
Publicidade

O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel
O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel

Título Original: The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring
Ano de Lançamento: 2001
Website:
Gênero: Fantasia, Aventura
Duração: 178
Diretor: Peter Jackson

Sinopse
O prólogo, narrado por Galadriel, mostra o Senhor das Trevas Sauron forjando o "Um Anel", na Montanha da Perdição, com o objetivo de conquistar as terras da Terra Média. A Última Aliança entre Elfos e Homens é formada para conter as forças de Sauron, aos pés da Montanha da Perdição, mas Sauron mata Elendil, Rei dos Homens da Terra Média. O filho de Elendil, príncipe Isildur, apodera-se da espada partida do pai, a Narsil, e consegue decepar alguns dedos de Sauron, separando-o assim do "Um Anel", e vencer desta maneira os exércitos de Sauron. No entanto, por ter Sauron sua "força vital" conectada ao anel, não pode ser completamente vencido a menos que o anel seja também destruído. Mas só existe um local onde o "Um Anel" pode ser destruído: nas fornalhas da Montanha da Perdição, onde foi forjado. Isildur leva o anel até lá mas sucumbe à tentação de poder que o anel dá e recusa-se a destrui-lo. Mas tarde é morto por orcs e o "Um Anel" perde-se nas águas de um rio. O anel é achado pela criatura Gollum, milhares de anos depois, que o leva para as profundezas da Terra, onde permanece por cinco séculos, corrompendo a alma da criatura que o capturou e dando-lhe uma longevidade além do natural.
Como o Anel está ligado a Sauron, possui vontade própria e "deseja" ser achado. Dessa maneira, o Anel conscientemente abandona Gollum, em sua busca para reunir-se a Sauron. Assim, é encontrado por um hobbit, Bilbo Baggins, para desespero de Gollum. Bilbo retorna para o Condado, terra dos hobbits, com o Anel e a história pula sessenta anos para a frente. Este episódio da captura do anel por Bilbo é desenvolvido em outro filme também de Peter Jackson, An Unexpected Journey, lançado em 2012.
Em seu 111º aniversário, Bilbo deixa o Anel para seu sobrinho e herdeiro, Frodo Baggins, não sem muito pesar. O mago Gandalf, presente ao aniversário, logo descobre ser este anel o "Um Anel" perdido por Isildur, agora considerado apenas uma lenda e desejado por Sauron. Para não correr riscos, Gandalf pede que Frodo abandone o Condado com o Anel e o manda para a cidade de Bree com seu maior amigo Sam, com planos de encontrá-lo lá, depois de passar por Isengard e pedir conselhos ao mestre de sua ordem, Saruman. Saruman revela a Gandalf que os Nazgûl, ou Guardiões do Anel, deixaram Mordor com instruções de capturar o "Um Anel" e matar quem o carregue; tendo abraçado a causa de Sauron, Saruman aprisiona Gandalf no topo da torre Orthanc, em Isengard. De sua prisão, Gandalf é forçado a acompanhar as ordens dadas por Saruman aos seus servos, os orcs, serem cumpridas: a construção de armas para a guerra e a criação de um exército de elite dos orcs, chamado Uruk-hai.
Enquanto viajam para Bree, Frodo e Sam encontram seus amigos hobbits, Merry e Pippin. Depois de encontrarem um Guardião do Anel pelo caminho, os amigos conseguem escapar de sua perseguição e alcançar Bree, onde são salvos por um homem chamado Passolargo, que concorda em guiá-los até Rivendell, cidade habitada por elfos, já que Gandalf não chega para o encontro marcado. No curso da viagem, resolvem passar a noite na colina de Weathertop, onde são atacados pelos Nazgûl. Passolargo consegue vencê-los mas Frodo é gravemente ferido por uma lâmina morgul. Isso faz com que o grupo siga rápidamente para Rivendell na busca por socorro para Frodo. Com os Nazgûl em seu rastro, encontram a elfa Arwen que coloca Frodo em seu cavalo e galopa até Rivendell onde o hobbit é curado pelo pai de Arwen, Elrond.
Ao acordar em Rivendell, Frodo encontra Gandalf, que lhe explica porque faltou ao encontro em Bree (Gandalf fugiu da torre Orthanc com a ajuda de uma águia). Frodo encontra também Bilbo hospedado junto aos elfos, em meio à tarefa de escrever suas memórias. Nesse meio tempo, representantes dos diversos povos que habitam a Terra Média começam a se reunir em Rivendell. Elrond convoca então um Concílio para decidir o que deve ser feito com o Anel. Sabe-se que o "Um Anel" só pode ser destruído nas fornalhas da Montanha da Perdição, onde foi fundido. A Montanha da Perdição fica em Mordor, próxima à fortaleza de Sauron, Barad-dûr, o que torna a jornada incrivelmente perigosa. Frodo se propõe a levar o Anel até a Montanha da Perdição, quando vê a disputa que tal tarefa causa na assembleia. Fica decidido então que o hobbit será o encarregado da missão, mas que será assessorado na tarefa por um grupo formado por representantes dos povos que habitam a Terra Média: o mago Gandalf, os amigos hobbits de Frodo, Sam, Merry e Pippin, o humano Passolargo (que revela ser Aragorn, o herdeiro de direito do trono de Gondor), o elfo Legolas, o anão Gimli e Boromir, filho do regente de Gondor. Juntos formam a Sociedade do Anel. A Sociedade parte de Rivendell e segue rumo a Mordor tentando atravessar a montanha Caradhras, onde são detidos pela magia de Saruman. Com a insistência do anão Gimli, decidem então procurar por segurança e fazer o caminho por dentro das montanhas, através das Minas de Moria, pertencentes aos anões. Descobrem então que uma tentativa de colonização feita pelo primo de Gimli, Balin, falhou e que todos os anões das minas foram mortos. Eles também são então atacados por orcs e trolls e, na fuga, deparam-se com um Balrog, antigo demônio, bloqueando a passagem na Ponte de Khazad-dûm. Para que o resto da Sociedade possa passar, Gandalf confronta-se com o Balrog e é arrastado por ele para as profundezas de Moria. Este é um duro golpe para a Sociedade que, no entanto, precisa seguir seu caminho.
O grupo precisa atravessar o reino de Lothlórien, onde são protegidos por seus governantes, Galadriel e seu marido Celeborn. Enquanto descansam, Boromir conta a Aragorn sobre os problemas que afliguem as terras de Gondor e o desejo do povo de ver surgir um rei forte que possa livrá-los da destruição. Frodo encontra-se com Galadriel que afirma ser ele aquele destinado a destruir o Anel. Galadriel dá a Frodo um frasco mágico que contém a luz de Galadriel e que deve ser usado com sabedoria. Deixando Lothlórien, o grupo ruma direto para Mordor, seguindo pelo rio Anduin, até Parth Galen. Lá chegando, Boromir tenta tomar o "Um Anel" de Frodo, acreditando ser este o único meio de salvar seu reino. Frodo tenta escapar colocando o Anel em seu dedo e desaparece em frente de Boromir. Fugindo de Boromir, Frodo encontra Aragorn que, ao contrário de Boromir, decide não tomar o Anel de Frodo. Percebendo que a tentação do Anel é forte demais para os membros da Sociedade, Frodo resolve deixá-los e ir até Mordor sozinho. Enquanto isso, o resto do Grupo é atacado por Uruk-hai, enviados por Saruman para destruir a Sociedade e apossar-se do Anel. Merry e Pippin, percebendo que Frodo está partindo, resolvem distrair os orcs, para que Frodo possa fugir. Tomando consciência do erro que cometera, Boromir corre em auxílio dos dois hobbits em perigo mas é mortalmente ferido pelas flechas do comandante dos orcs; Boromir lamenta por ter tentado roubar o Anel de Frodo e morre nos braços de Aragorn. Quanto aos dois hobbits, sem a proteção de Boromir, são capturados pelos orcs. Sam, melhor amigo de Frodo, percebe a intenção do amigo de seguir caminho sozinho; com risco de afogar-se entra no rio atrás do barco de Frodo que, ao ver a devoção do amigo, resgata-o e aceita sua companhia no resto da missão. Quanto aos outros membros da Sociedade do Anel (Aragorn, Gimli e Legolas), percebendo que esta não mais existe, resolvem seguir atrás dos dois hobbits capturados e livrá-los das garras dos orcs.

Siga-nos
Facebook - Guia de Programação Twitter - Guia de Programação

Publicidade

Guia de Programação - 2020